People Skills: o que são e como essas habilidades afetam a sua vida

As pessoas são contratadas pelas suas capacidades técnicas, mas o que as mantêm no cargo ou as faz prosperar é a capacidade de relacionamento com a equipe

Créditos: PixaBay

Você já deve ter se deparado com os termos hard skills e people skills. Sabe o que eles querem dizer e como eles interferem na sua carreira profissional? As hard skills são as habilidades técnicas necessárias para a execução de tarefas no ambiente corporativo. 

Já as people Skills são o conjunto das habilidades de comportamento, características que permitem as pessoas se relacionarem com as outras, seja no ambiente de trabalho, no campo dos relacionamentos. Muito se fala sobre people skills mas poucos entendem o impacto destas características no seu dia a dia.

Segundo Ricardo Basaglia, diretor geral da Michael Page no Brasil, líder mundial em recrutamento, 91% das pessoas são contratadas pelas suas hard skills, competências técnicas, experiência, formação, aptidão de execução da tarefa. Contudo, ele também relata que 83% das pessoas são demitidas por falta das people skills, as capacidades de se relacionar.

Características baseadas na inteligência emocional são muito requisitadas nas corporações por líderes e colaboradores e extremamente necessárias no empreendedorismo, a frente do próprio negócio. É fundamental para o profissional do futuro buscar desenvolver essas habilidades, uma vez que auxiliam não só na realização de funções e nas relações interpessoais como em efetivar vendas, firmar parcerias. Ascensão de cargo ou crescimentos de negócios estão intimamente ligados às people skills, de acordo com os especialistas que ouvimos.

Carol Garrafa, da Santè, parceira do Além da Facul nos explica que as people skills nunca se apresentam separadamente, são um conjunto que formam um indivíduo que conseguirá se manifestar de determinada forma. Para isso, é importante por atenção em si próprio, na sua manifestação – em como você se comporta diante das situações, como você lida com os colegas da equipe e superiores – e refletir se essa maneira está sendo boa ou não para você, sua carreira e para a empresa. 

Segundo ela, duas delas são fundamentais: Saber ouvir e empatia. Vamos ver o que são algumas delas para conseguir desenvolvê-las?

Créditos: twenty20/Envato

Comunicação eficaz

Aqui cabem duas habilidades: saber falar com cada interlocutor e saber ouvir. “A mais importante delas que vemos que falta bastante na nova geração de empreendedores é saber ouvir. Pode ser completamente contrário ao que você imagina, mas cada um que traz algo para você, mesmo que diferente do que você pensa, análise. Não precisa simplesmente aceitar ou, como é mais comum, simplesmente negar o que foi dito. Escute, analise, interprete. Parte ou todo aquele conteúdo pode ser útil para sua trajetória”, explica Carol.  Basaglia fala algo na mesma linha “Todo o feedback é importante. Embora seja desagradável, ele vai te ajudar a melhorar algumas características e auxiliam no seu desempenho e na sua ascensão como profissional”, confirma.

Saber falar também é importante. Você pode e deve expor aquilo que deseja, o que não agradou o que pensa que será funcional ou não, mas você deve saber como e quando falar o que pensa. Fizemos um texto sobre técnicas de oratória.

Close up of people holding hands while comforting each other in psychology support group, copy space

Empatia

Esta é uma people skill chave para lidar bem com qualquer tipo de situação, seja ela uma gestão de crise, mudança, lançamento de produto. Líderes, gestores, empreendedores devem ter ou desenvolver empatia. Contudo, é necessário aprimorá-la ao longo do tempo. Existem 3 tipos de empatia, que podem ser gradualmente trabalhados para se atingir o melhor dos níveis: 

Cognitiva: Neste nível, o interlocutor sabe e reconhece como o outro se sente, mas não sente a sua dor, nem demonstra muita sensibilidade. Isso pode fazer com que a pessoa seja vista como pragmática, fria, distante – embora muitas vezes quem é dotado desta habilidade esteja agindo com aparente frieza apenas como mecanismo de ação para trabalhar sob pressão, sendo extremamente eficaz ao lidar com o processo como um todo.

Emocional: quem tem esta empatia não só reconhece o que o outro sente como sente com ele aquela dor. Contudo, este tipo de empatia implica muitas vezes em sofrimento daquele que deveria ter o pensamento racional para tomar uma decisão que implique muitas vezes na solução de problemas maiores.

Compassiva: melhor forma de desenvolvimento empático, quando a pessoa reconhece e sente a realidade do outro, ma não sofre. Como entende o que acontece e não se abala emocionalmente com aquela questão consegue ter o ímpeto de ajudar, pois com pensamento crítico neutro consegue encontrar soluções e ajuda.

Short break for yoga in office. Flexible man practicing yoga at workplace, while typing on laptop and having coffee, copy space. Active employee at work, healthy lifestyle concept

Flexibilidade

Saber se adaptar às mudanças corporativas, de mercado, de cenário global é premissa de vida daqui para frente. Seja empreendedor – que lida com mudança de mercado a todo momento – seja colaborador – que precisa se adequar às mudanças de direcionamentos da empresa – flexibilidade é um dos grandes Não só porque novas profissões surgem e desaparecem a todo momento mas porque tudo está mudando o tempo todo e muito rápido. Ser flexível Às necessidades do meio, saber se adaptar às mudanças ser razoável e coloc e ser flexível

Colaboração

As estruturas caminham para serem cada vez mais colaborativas. Saber trabalhar em grupo é fundamental, empreendendo ou em carreiras corporativas. Compreender a forma como as pessoas funcionam e extrair delas o melhor dá muitos pontos em vantagem para quem domina essa habilidade. Isso permite usar os conflitos de forma construtiva para melhorar as ações e os negócios.

Saber trabalhar em equipe e lidar com o temperamento de cada um, aceitando as diferenças e trabalhando as potencialidades de cada um é uma excelente característica para se desenvolver. Caso não tenha esta habilidade, você pode trazer alguém para o time com essa habilidade e, certamente, você ganhará muito em produtividade e ambiente mais produtivo e melhor de se trabalhar.

Creditos: Envato / Twenty20

Trabalhar sob Pressão

Uma capacidade que muitos não têm, mas desenvolvem. Sob muitas demandas, com  prazo e diversos outros fatores lhe pressionando, essa habilidade permite com que aquela pessoa simplesmente desenvolva o que precisa fazer. Ela se concentra no next right step e executa ação por ação sem se atordoar. E faz isso de forma que sua saúde mental não é afetada pelo excesso de atividades e demandas. Quem consegue desenvolver tem um grande trunfo nas mãos: consegue trabalhar em quase qualquer ambiente sem se prejudicar.

Há mais de 80 people skills existentes e desenvolvê-las faz bem não só para a empresa mas principalmente para a pessoa que a desenvolve. Estas habilidades a tornam um profissional mais completo e uma pessoa capaz de lidar com diversas situações. Para saber mais sobre People Skills, nos acompanhe! Logo mais teremos mais conteúdos deste tema.

Por Samantha Costa Ramos

Deixe uma resposta

Antes de prosseguir, você aceita receber informações no seu email?

Saiba mais sobre as políticas de privacidade clicando aqui.

is_page (https://alemdafacul.com/adf-jdl/)