Como fazer para estruturar um funil de vendas

Descubra quais são as etapas do funil de vendas e como estruturá-lo para alavancar as vendas do seu negócio

O funil de vendas é uma representação das etapas pelas quais passa um consumidor até a concretização da venda – percurso conhecido como jornada de compra. Em alguns casos, o funil pode ir além e representar também a etapa de pós-venda (de customer success ou fidelização).

É uma das ferramentas básicas do marketing, essencial para a definição de estratégias de produção de conteúdo (inbound marketing), coleta de dados relevantes (para entender necessidades e preferências dos potenciais clientes) e melhoria dos processos de captação e vendas.

Explicamos, a seguir, quais são as etapas do funil de vendas e como estruturá-lo para garantir que a sua empresa feche negócios de maneira eficiente.

Etapas do funil de vendas

Créditos: lethutrang101/Pixabay

O funil de vendas é composto por três etapas. Cada uma delas corresponde a uma fase diferente de “conscientização” dos potenciais clientes. Aqui estão elas:

1. Topo do funil (ToFu, de Top of the Funnel) – Esta é a etapa de tomada de consciência, em que a pessoa começa a reconhecer que tem uma “dor” ou necessidade e decide estudar um pouco mais sobre ela. Para a empresa, esta é a fase de atração de potenciais clientes.

2. Meio do funil (MoFu, de Middle of the Funnel) – Aqui, a pessoa já está razoavelmente informada, admite que tem uma necessidade e passa a considerar formas de resolver o problema. É nesta fase que se passa a falar em leads – contatos que já demonstraram algum interesse na solução oferecida, consumiram seu conteúdo e forneceram alguma informação de contato.

3. Fundo do funil (BoFu, de Bottom of the Funnel) – Nesta fase, os leads qualificados – ou seja, potenciais clientes bem informados sobre a solução que sua empresa oferece – já estão preparados para a abordagem da equipe de vendas. É aqui que a construção de uma relação de confiança dá resultado e a compra é efetivada.

Agora, perceba como a passagem dos potenciais clientes do topo ao fundo do funil segue as etapas da jornada de compra:

Descoberta de uma necessidade e pesquisa inicial (etapa de aprendizado)

Reconhecimento do problema e pesquisa sobre possíveis soluções

Identificação da melhor solução

Decisão de compra

Créditos: QuinceCreative/Pixabay

Para sair da teoria e construir o funil de vendas na prática, a empresa precisa ter clareza sobre os passos que seus clientes seguem até decidirem fechar o negócio. Para isso, é preciso ter um ponto de partida sólido, compreendendo muito bem:

  • o próprio produto ou serviço oferecido (a que necessidade ele atende, de que forma ele soluciona essa dor e por que um potencial cliente o escolheria);
  • a persona do cliente ideal (representação semificcional de quem é essa pessoa, incluindo dados demográficos, emocionais e comportamentais).

Definidos esses aspectos básicos, tome as seguintes ações para estruturar seu funil:

Identifique qual é a jornada de compras do seu cliente (mapeamento)

Para isso, vale reunir os times de marketing e vendas para obter insights, realizar pesquisas com seus atuais clientes e pesquisar as ações de marketing da concorrência, entre outras estratégias.

Algumas perguntas a responder nesta etapa:

  • Como os clientes chegam ao seu negócio? 
  • Quais canais funcionam melhor como primeiro contato do potencial cliente com o seu negócio?
  • Quais canais de comunicação e quais conteúdos têm se mostrado mais eficientes para estimular o cliente a dar o próximo passo? Por quê?
  • Quanto tempo os clientes levam para decidir pela compra? E quanto tempo passam em cada estágio da jornada?
  • Quais as dificuldades encontradas pelo cliente ao longo da jornada?

Identifique os marcos do processo de vendas (milestones)

O objetivo, aqui, é entender em que momento e como o potencial cliente passa de um estágio do funil ao próximo.

Algumas perguntas a responder nesta etapa:

  • O que, exatamente, fez o cliente se interessar pelo que a sua empresa oferece?
  • Em que momento ele decidiu deixar um contato? E em troca de quê?
  • Que ação foi decisiva para que o cliente se decidisse pela compra? (Ex.: oferta personalizada, contato rápido do time de vendas, etc.)
  • Que estratégias de venda funcionam melhor? 
  • E o que não funciona? O que faz um potencial cliente desistir da compra?

Alinhe as equipes de marketing e vendas

Os times de marketing e vendas precisam trabalhar juntos na aquisição de leads e clientes, trocando informações sobre o que funciona e o que precisa ser ajustado.

Algumas perguntas a responder nesta etapa:

  • O que o time de vendas espera do time de marketing? 
  • Que características indicam que o lead está preparado para uma oferta? E quais são os indicativos de que ele ainda precisa ser nutrido?
  • Que metas podem ser estabelecidas? Quantos leads qualificados o time de marketing precisa entregar mensalmente para a equipe de vendas atingir a meta?
  • Que tipo de retorno a equipe de marketing precisa obter do time de vendas? Como garantir que ele seja fornecido?
  • Como as informações mais importantes para os dois times podem ser organizadas no sistema CRM (Customer Relationship Management)?
Créditos: geralt/Pixabay

Defina os conteúdos ideais para cada etapa da jornada

Ao longo da jornada de vendas – e, portanto, da caminhada do potencial cliente pelo funil –, é preciso fornecer conteúdos adequados para que o visitante ou prospect fique bem informado sobre o problema que ele busca resolver, as possíveis soluções e, por fim, sobre o produto ou serviço oferecido pelo seu negócio.

Defina quais conteúdos serão esses com base em cada estágio do funil de vendas. Aqui estão algumas ideias:

  • Para topo de funil: conteúdo de fácil entendimento, de simples acesso e que informe o visitante sobre o problema a ser resolvido. Aqui, a empresa deve aproveitar a oportunidade para mostrar como é uma autoridade no assunto (mas sem propaganda direta) e, assim, começar a construir uma relação de confiança. Entre os tipos de conteúdo que podem ser explorados estão posts de blog, publicações em redes sociais, podcasts e infográficos.
  • Para meio de funil: conteúdo que apresente soluções para a persona – que, neste estágio, já reconhece sua necessidade. Aproveite para captar dados do possível cliente (e-mail, por exemplo) e, assim, iniciar um relacionamento mais próximo. Tipos de conteúdos que podem ser explorados: posts de blog com conteúdo mais denso, ebooks.
  • Para fundo de funil: é aqui que a empresa deve se apresentar como a melhor opção e encaminhar a efetivação da compra. Tipos de conteúdo mais indicados: demos, webinars, histórias (cases) de sucesso.

Vale destacar, por fim, que é preciso cuidar do seu funil de vendas de forma contínua. Afinal, o mercado e as necessidades dos potenciais clientes estão em constante evolução. 

E não existe receita pronta para otimizar ao máximo a jornada de vendas – cada negócio, necessidade e persona têm características próprias. Portanto, esteja sempre preparado para reavaliar, testar e ajustar suas estratégias.

Quer saber mais sobre como criar um negócio de sucesso? Acompanhe o canal do Além da Facul no Youtube

Por Flávia Siqueira

Deixe uma resposta

Antes de prosseguir, você aceita receber informações no seu email?

Saiba mais sobre as políticas de privacidade clicando aqui.

is_page (https://alemdafacul.com/adf-jdl/)